TESTE DE DOMINÂNCIA CEREBRAL

Teoria da Dominância Cerebral – Ned Herrmann


Teoria da Dominância Cerebral – muitas vezes, os mistérios do nosso cérebro nos instigam mais a curiosidade do que os mistérios do espaço sideral ou das profundezas marítimas. Aqui no Blogtek temos publicado inúmeros artigos sobre metodologias utilizadas por gestores e pessoal de Recursos Humanos para desvendar as potencialidades e perfis comportamentais de cada um de nós, e de nossas equipes. Destacamos a metodologia Myers Briggs, a tipologia de Holland, os diferentes estilos de liderança, os papéis de Belbin, a importância de investirmos em nossos pontos fortes… 












Ned Herrmann foi um autor americano (♦1922, †1999), pesquisador do pensamento criativo, criador da teoria da dominância cerebral, e fundador do Whole Brain Technology. Nos anos 70, foi gerente de Desenvolvimento Gerencial da GE, e em 1978, com o patrocínio da GE, desenvolveu e validou o Herrmann Brain Dominance Instrument (HBDI), o que o levou a criar um modelo abrangente em quatro partes, denominado Whole Brain Method, objeto deste artigo.



Teoria da Dominância Cerebral – eixos e quadrantes

A partir de pesquisas médicas sobre a atividade cerebral, aliando ao seu próprio estudo, Herrmann percebeu que há quatro diferentes padrões como o cérebro recebe e processa as informações.  De forma resumida, Herrmann criou dois eixos, um deles do Racional ao Intuitivo, e o outro eixo do Instintivo ao Intelectual. Estes dois eixos dividem o plano em quatro quadrantes, com características peculiares e identificados por nomes e cores, como representado na figura abaixo.
Teoria da Dominância Cerebral
Teoria da Dominância Cerebral – esquema geral
No quadrante Analítico:
Palavras-chave: auditivo, lógico, factual, crítico, técnico e quantitativo
Atividades preferenciais: levantamento de dados, análise, entendendo como as coisas funcionam, julgando baseado em fatos, critérios e raciocínio lógico
No quadrante Prático:
Palavras-chave: proteção, segurança, estruturado, organizado, complexidade e detalhes, planejamento
Atividades preferenciais: trabalho orientado para detalhes, seguir orientações e procedimentos, solução de problemas passo-a-passo, organização e implementação
No quadrante Relacional:
Palavras-chave: cinestésico, emocional, espiritual, sensações, intuição, sentimentos
Atividades preferenciais: ouvir e expressar ideias, busca do significado pessoal, interação grupal, conduzido por emoções e sentimentos
No quadrante Experimental:
Palavras-chave: visual, holístico, inovador, conceitual
Atividades preferenciais: ver o Todo, tomar iniciativa, desafiar premissas, pensamento metafórico, solução criativa de problemas, pensamento de longo prazo

Quem se interessar em realizar o teste, que consiste em um questionário de perguntas, acesse aqui: TESTE